VACINAS

Vanuatu se torna 1° país a usar drones comerciais para distribuir vacinas

Um total de 13 crianças e cinco mulheres grávidas foram vacinadas no primeiro envio.

  • Imagem de arquivo. EFE/Matthias HiekelImagem de arquivo. EFE/Matthias Hiekel
Imagem de arquivo. EFE/Matthias Hiekel

Vanuatu, uma nação insular no Pacífico Sul, se transformou no primeiro país a usar drones comerciais para distribuir vacinas, confirmou nesta quarta-feira à Agência Efe o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Cate Heinrich, chefe de Comunicação do Unicef para o Pacífico, indicou à Agência Efe que o envio aconteceu na terça-feira e que Joy Nowain, um bebê de um mês, foi o primeiro beneficiado a se vacinar contra a tuberculose e a hepatite B em uma aldeia remota.

O drone, da companhia australiana Swoop Aero, levou um pacote de vacinas a uma zona onde não há lugares para preservar este tipo de remédios na ilha Erromango, ao sul do arquipélago.

Um total de 13 crianças e cinco mulheres grávidas foram vacinadas neste primeiro envio.

O aparelho sobrevoou 40 quilômetros de uma área montanhosa desde o lado ocidental ao oriental da ilha e transferiu as vacinas em uma caixa de poliestireno com gelo e um indicador eletrônico para medir a temperatura.

As vacinas são muito vulneráveis à mudança de temperatura, o que dificulta a distribuição em países como Vanuatu, um arquipélago com mais de 80 ilhas ao longo de 1,3 mil quilômetros com comunicações precárias.

“Quase 20% das crianças do país – 1 de cada 5 – não recebem vacinas essenciais” devido à dificuldade do transporte, segundo Unicef.

Houve no passado envios de suplementos médicos em drones em outros lugares do mundo, mas a novidade neste caso é que é o primeiro que é realizado de maneira comercial e se transformará em um serviço estável no país.

“Esta é a primeira vez que um Governo contratou um operador de drones para especificamente distribuir vacinas (…) Abre a porta a um modelo sustentável e que pode ser aplicado em outros lugares, ao mesmo tempo que dá à indústria do drone mais credibilidade”, afirmou Heinrich.

Este projeto do Governo de Vanuatu conta com a colaboração do Unicef, do Governo australiano e do Fundo Global para a Luta contra a Aids, a Tuberculose e a Malária.

Marcados com: , , ,
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?