GRIPE

Os cinco mandamentos da higienização

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) faz um alerta para que todos redobrem seus cuidados em tempos de gripe H1N1

  • Os cinco mandamentos da higienização
Os cinco mandamentos da higienização

08e recomenda os “cinco mandamentos” para manter as mãos limpas e se proteger contra doenças infecciosas. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde, para lembrar a ação, que é simples, barata e tem ganhos de prevenção incalculáveis.

A higienização das mãos – seja ao lavá-las com água e sabão, seja com o uso do álcool gel (70%) no dia a dia – evita a contaminação por diversas doenças infectocontagiosas como as gripes, as viroses, conjuntivites e problemas gastrointestinais, por exemplo.

A sujeira nas mãos é uma das mais significativas fontes de autocontaminação, com agentes infecciosos que se espalham por meio do contato.

“Neste Dia Mundial da Higienização das Mãos, é importante lembrar que lavar as mãos com água e sabão ou ao usar o álcool gel é a medida mais custo-efetiva (mais econômica) para combater as infecções relacionadas aos serviços de saúde, mas também para garantir a saúde e qualidade de vida da população no dia a dia”, afirmou a médica infectologista Carla Sakuma Oliveira, coordenadora do Comitê de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).

Oliveira explica que o ideal é usar água e sabão, mas se não for possível, o uso de álcool gel (70%), oferecido em estabelecimentos ou que as pessoas levam na bolsa, é eficiente para barrar os germes.

Segundo ela, é fundamental criar o hábito de higienizar as mãos.

“A palma das mãos é um lugar, assim como os dedos e sob as unhas, que carrega muitos agentes infecciosos. Se a pessoa se alimenta sem higienizar as mãos pode ter, por exemplo, uma infecção gastrointestinal séria que pode ser causada pela contaminação das mãos”, explica a infectologista.

Como as pessoas tem o hábito de levar as mãos ao rosto com frequência, é importante mantê-las limpas ao sair do transporte público, dos serviços de saúde e depois de mexer com dinheiro, por exemplo.

Conheça os “cinco mandamentos” para a higiene das mãos

LAVE AS MÃOS:

1º mandamento – Lave as mãos sempre antes das refeições para evitar a autocontaminação;

2º mandamento – Higienize as mãos também antes e depois de ir ao banheiro;

3º mandamento – Não se esqueça de lavar as mãos após tossir ou espirrar sobre elas (lembrando que o ideal é proteger as secreções com o antebraço e não com as mãos, de acordo com a “etiqueta antigripe” sugerida pelos médicos, pois a mão acaba sendo um agente de contaminação poderoso, por tocarmos com frequência em pessoas, lugares e objetos).

4º mandamento – Não deixe de higienizar as mãos após usar o transporte público (ônibus, trem e metrô), mexer com dinheiro e ao sair locais de serviços de saúde, como postos e hospitais.

5º mandamento – Ao chegar em casa, faça deixe suas mãos limpas para proteger o ambiente e a família de agentes infecciosos, que podem tê-las contaminado na rua.

Passo a passo para lavar as mãos com água e sabão

1 – Tire anéis e pulseiras;

2 – Molhe as mãos e aplique o sabão;

3 – Esfregue a palma e o dorso das mãos, os dedos e os pulsos;

4 – Atenção às pontas dos dedos: esfregue-as as pontas de uma mão na palma da outra e vice-versa, para limpar sob as unhas;

5 – Enxague bem as mãos;

6 – Seque com toalha de papel ou de tecido (se for em casa).

Álcool gel
Se estiver na rua e não for possível lavar as mãos, faça uso de álcool gel (70%) que normalmente é oferecido nos estabelecimentos. Se for possível, leve um pequeno frasco com você.

Marcados com: , ,
Publicado em Saúde e Bem-estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?