Síndrome Respiratória do Oriente Médio

Coreia do Sul registra primeiro caso de MERS desde surto de 2015

Tanto o paciente como cerca de 20 pessoas que estiveram em contato com ele estão em quarentena para evitar a propagação do vírus.

  • O prefeito de Seul, Park Won-son, visita o hospital onde o paciente está sendo tratado. EFEO prefeito de Seul, Park Won-son, visita o hospital onde o paciente está sendo tratado. EFE
O prefeito de Seul, Park Won-son, visita o hospital onde o paciente está sendo tratado. EFE

As autoridades da Coreia do Sul confirmaram ontem o primeiro caso de Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS, na sigla em inglês) ou novo coronavírus, desde o surto que afetou o país em 2015 e que causou 187 contágios e 38 mortes.

O paciente, um homem de 61 anos, foi diagnosticado com o vírus no sábado após voltar de uma viagem de negócios aos Emirados Árabes Unidos com passagem pelo Kuwait, informou o Centro de Prevenção e Controle de doenças sul-coreano (KCDC).

O paciente foi a um hospital no Kuwait quando começou a mostrar alguns sintomas da doença, e em sua chegada ao aeroporto internacional de Incheon de Seul, foi levado ao Centro Médico Samsung da capital.

Este hospital alertou as autoridades que se tratava de um possível caso de MERS, ao apresentar sintomas como febre alta e pneumonia, e transferiu o doente ao Hospital Nacional Universitário, onde foram feitos exames que confirmaram a presença do vírus potencialmente mortífero.

Tanto o homem como cerca de 20 pessoas que estiveram em contato com ele, entre eles passageiros e tripulantes de seu voo e oficiais de imigração, estão em quarentena para evitar a propagação do vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?