TRANSPLANTES DE ÓRGÃOS

Argentina pode aprovar lei que torna todos os adultos em doadores de órgãos

Além disso, as células se tornarão objeto de transplante

  • EFE/ ArquivoEFE/ Arquivo
EFE/ Arquivo

O Senado da Argentina aprovou nesta quarta-feira e enviou para a Câmara dos Deputados um projeto que faz mudanças na lei de transplantes de órgãos para tornar todos os cidadãos maiores de 18 anos em doadores.

Depois de passar pela Comissão de Saúde e pelo plenário do Senado ontem, o projeto agora será avaliado pela Câmara dos Deputados.

O titular da Comissão de Saúde, Jorge Fiad, da União Cívica Radical, explicou que só não serão considerados doadores de órgãos aqueles que deixarem expresso esse desejo em vida.

A reforma também criará um regime de capacitação permanente para os profissionais de saúde. O programa receberá 20% do orçamento do Fundo Nacional de Transplante.

Além disso, as células se tornarão objeto de transplante.

O projeto também prevê a criação de um Registro de Não Doadores para que os profissionais de saúde possam verificar se o morto em questão disse não querer ser um doador de órgãos no Sistema de Informação de Transplante de Argentina (Sintra).

A reforma que está prestes a entrar em vigor ganhou força depois de um caso que comoveu a Argentina: a morte de Justina Lo Cane, de 12 anos, que sofria de uma doença cardíaca conhecida desde seu nascimento e que morreu em 2017 por não achar um doador.

“A partir do caso Justina, sabíamos que estávamos em dívida com um setor vulnerável da sociedade. É por isso que começamos a trabalhar na atualização da lei que tinha ficado antiga”, explicou Fiad durante a sessão no Senado, que teve a presença dos pais da menina.

Marcados com: , ,
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?