EBOLA

Vaticano destinará 3 milhões de euros para combater ebola na África

O Vaticano anunciou nesta quarta-feira que destinará 3 milhões de euros para combater o ebola na África Ocidental e pediu aos agentes públicos e privados para também aumentarem os fundos dirigidos a luta contra este vírus.

  • mas info- (ESTADOS UNIDOS), 05/08/2014.- Imagen facilitada hoy 5 de agosto de 2014 por el Centro para el Control y Prevención de Enfermedades (CDC) estadounidense que muestra el virus del Ébola. El Departamento de Salud Pública (CPH) de la ciudad de Columbus (Ohio) confirmó hoy que se investiga un posible caso de ébola en una mujer de 46 años internada en un hospital local después de regresar a Estados Unidos de un viaje por África Occidental. EFE/Cynthia Goldsmith **SÓLO USO EDITORIAL**Foto: Imagem microscópica do vírus ebola/DivulgaçãoFoto: Imagem microscópica do vírus ebola/Divulgação
Foto: Imagem microscópica do vírus ebola/Divulgação

O Vaticano anunciou nesta quarta-feira que destinará 3 milhões de euros para combater o ebola na África Ocidental e pediu aos agentes públicos e privados para também aumentarem os fundos dirigidos a luta contra este vírus.

No texto intitulado “A resposta da Igreja Católica à situação de emergência ebola”, elaborado pelo Conselho Pontifício Justiça e Paz e publicado no site da agência oficial do Vaticano, “News.VA”, a Santa Sé informou que o montante estará à disposição dos organismos sustentados pela Igreja Católica, principalmente em Guiné, Libéria e Serra Leoa.

“Os recursos estarão disponíveis para instalações apoiadas pela Igreja para melhorar o atendimento que prestam através de instituições de saúde, iniciativas comunitárias e cuidado pastoral dos doentes e profissionais de saúde”, detalhou.

O Vaticano também pede apoio dos que chama de “benfeitores, privado ou público”, para aumentar a ajuda financeira para esses locais afetados pela doença.

De acordo com o texto, o valor, mais de R$ 9 milhões, será utilizado, entre outras finalidades, para a compra de suprimentos médicos, transporte de doentes e renovação das estruturas.

“Parte da contribuição será alocada para moradores de áreas limitadas, a fim de desenvolver e reforçar as estratégias de combate à propagação de ebola. Haverá também fundos para ajudar as famílias atingidas pelo vírus e crianças órfãs”, prosseguiu.

Essa resposta pastoral, a Santa Sé explicou que pretende treinar e prestar assistência a religiosos e leigos engajados para que saibam lidar melhor com a questão e enfrentar as necessidades físicas, psicológicas e espirituais dessa população.

O texto “descreve, pela primeira vez, uma resposta pastoral a uma doença relativamente nova que devastou indivíduos, famílias inteiras e comunidades”. O ebola causou a morte de quase oito mil pessoas na África Ocidental desde que o surto começou há um ano.

Marcados com:
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?