GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Unicef expressa alerta na Bolívia por gravidez em menores de 15 anos

Os casos de gravidez têm como principal motivação a violência sexual, mas é seguida pela união de menores com adultos em práticas de razão cultural.

  • EFE/Thais LlorcaEFE/Thais Llorca
EFE/Thais Llorca

O braço da Unicef na Bolívia considerou “alarmante” o número de casos de gravidez em menores de 15 anos no país e alertou que isso interfere de maneira negativa ao por em desvantagem as adolescentes na continuação de um projeto de vida.

“Para a Unicef é lamentável e alarmante esta situação”, disse a Efe a representante de Unicef na Bolívia, Sun-Ah Kim Suh.

“É um fenômeno que limita às meninas a seguir com seu projeto de vida e as põe em situação de desvantagem, então é importante conscientizar aos mais jovens sobre a autoproteção mas também desenvolver campanhas e programas de prevenção como está sendo feito”, continuou.

A funcionária reagiu desta forma com a publicação de uma pesquisa do Serviço Nacional de Informação e Saúde (SNIS) feita na semana passada e que apontam a existência de ao menos 2.027 casos de mães menores de 15 anos, no período entre janeiro e julho.

Os casos de gravidez têm como principal motivação a violência sexual, mas é seguida pela união de menores com adultos em práticas de razão cultural.

Entre as adolescentes e jovens grávidas, de 15 a 19 anos, atendidas pelos centros locais de saúde foram registrados 34.958 casos, também no mesmo período da pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?