Sua tatuagem merece proteção especial contra o sol

    Use filtro solar: ele ajuda a proteger a pele do envelhecimento precoce e das doenças que podem ser causadas pela exposição solar, e para quem tem tatuagens, de o sol desbotá-las e borrá-las.

    • Sua tatuagem merece proteção especial contra o sol
    Sua tatuagem merece proteção especial contra o sol

    A recomendação é básica e já conhecida: use filtro solar. Ele ajuda a proteger a pele do envelhecimento precoce e das doenças que podem ser causadas pela exposição solar, e para quem tem tatuagens, de o sol desbotá-las e borrá-las.

    Não há dados consolidados, mas segundo pesquisas da Coppertone, a estimativa é de que 2 em cada 5 brasileiros tenham alguma tatuagem. Para alcançar e proteger esse mercado, a empresa lançou agora um protetor solar específico para elas, mesclando duas tecnologias: a barreira física e o fator de proteção 50 para UVA e UVB.

    Para o sol e para a vida

    O surfista Gabriel Medina passa o dia na praia e na água. Com mais de 10 tatuagens – tem o braço fechado -, proteger a pele é fundamental, ainda mais para manter seus desenhos. Depois de tomar muita bronca da mãe, ele disse que aprendeu o dano que o sol pode causar e o quanto é importante se proteger.

    “Usar filtro é tão importante quanto a prancha quando vou surfar”, disse Medina, que chega a pegar onda durante horas todos os dias.

    Para o tatuador Rico Fogaça, há 15 anos no mercado, a procura por tatuagens cresceu muito no Brasil, e um produto específico é um reconhecimento de como as tatuagens se tornaram um elemento mais popular e merecem cuidados especiais. “Recomendo aos meus clientes o uso de filtro solar sempre, o sol é o maior inimigo da tatuagem, e um bom produto também contribui para a hidratação da pele que recebeu tinta”.

    A opinião é compartilhada pela dermatologista Flavia Addor. Ela brincou que médicos têm fama de vampiro, mas que dá sim para curtir o sol de maneira consciente, principalmente no verão. O importante é se proteger, já que o sol é o principal causador de envelhecimento precoce, além de aumentar o risco de câncer de pele, e os efeitos da interação do sol com o DNA são cumulativos.

    Addor enfatizou que mesmo em dias nublados é necessário aplicar o filtro solar. “60% da radiação passa pelas nuvens, então mesmo na cidade a pele está recebendo sol, além de a luz artificial também contribuir para a produção de radicais livres. E ainda mais na praia, onde o mar e a areia refletem a radiação solar, mesmo em dias de mormaço”.

    No caso das tatuagens, a dermatologista destacou que já foram feitos estudos para analisar a taxa de desbotamento, e a recomendação dela é proteger sempre, com um produto que tenha filtro físico combinado com proteção UVA e UVB, além de ser hidratante, porque o sol, além de desbotamento, causa perda de brilho e de cor, e essa fotodecomposição libera radicais livres e toxinas.

    Cuidados pós-tatuagem

    Os cuidados com a pele após a realização da tatuagem são fundamentais para que ela não desbote e perca a beleza, destacaram, quase ao mesmo tempo, o tatuador Rico Fogaça e a dermatologista Flávia Addor.

    Durante o verão, o sol é o principal agente responsável pelo clareamento do pigmento utilizado, além de fazer mal à pele se for absorvido sem nenhuma proteção. Isso acontece porque os raios ultravioleta penetram profundamente, aumentando os riscos de doenças dermatológicas.

    O campeão mundial de surfe em 2014, Gabriel Medina, contou tomar muito cuidado também com suas tatuagens, especialmente o brasão da família, que é seu xodó. Preparando-se para a última competição oficial do ano, o Pipe Masters, em dezembro, no Havaí, revelou que de todos os lugares do mundo, a Califórnia e a Austrália são onde sente o sol queimar mais forte.

    “Na Califórnia, após uma duas horas, sinto a pele queimada, e aí é ainda mais importante reforçar a proteção”.

    Um grande mercado

    O mercado de protetores solares movimenta R$ 1,2 bilhão por ano no Brasil. E 84% das pessoas compram seus produtos em farmácias. Quase metade desses produtos são dermocosméticos, utilizados o ano todo. E 55% são produtos de temporada, com 80% das vendas entre setembro e fevereiro.

    A diferença desse produto da Coppertone, segundo a empresa, é a barreira de proteção física. “E especificamente para o mercado brasileiro uma textura sequinha, não oleosa, porque constatamos que a principal questão do brasileiro é não gostar de filtro solar pegajoso”, explicou Giancarlo Guarnieri, gerente da Coppertone.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    Login

    Registrar | Perdeu sua senha?