CÂNCER DE PRÓSTATA

São Paulo é pintada de azul para lembrar que câncer de próstata é tratável

O câncer de próstata é o câncer mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma, segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida, responsável por colorir, com o apoio da Sociedade Brasileira de Urologia, a cidade de São Paulo de azul.

  • São Paulo é pintada de azul para lembrar que câncer de próstata é tratável
São Paulo é pintada de azul para lembrar que câncer de próstata é tratável
O câncer de próstata é o câncer mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma, segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida, responsável por colorir, com o apoio da Sociedade Brasileira de Urologia, a cidade de São Paulo de azul.
Em nota divulgada pelo instituto, é possível afirmar que a cada seis homens, um é portador da doença e a estimativa é de que, em 2014, 69 mil novos casos sejam diagnosticados, ou seja, a descoberta de um caso a cada 7,6 minutos, mas o diagnóstico precoce pode salvar vidas.
Novembro é marcado pela conscientização da doença, e recebe o apoio firma da campanha Novembro Azul, que junto ao Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC) informa que é possível diagnosticar precocemente a doença.
“A melhor forma de detectar o câncer de próstata logo no início é fazer os exames anuais, principalmente os homens com mais de 50 anos”, explica o médico Ravendra Ryan Moniz, coordenador do Departamento de Urologia do IBCC.
Os sintomas na fase inicial são silenciosos e parecidos com o crescimento benigno da próstata, como dificuldade de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia e à noite, mas na fase avançada, pode provocar dor nos ossos, infecção generalizada e insuficiência renal.
Os exames para detectar o tumor são toque retal e o Antígeno Prostático Específico e o tratamento mais indicado para o câncer de próstata é a cirurgia radical conhecida como prostatectomia, com índice de cura de 96%, mas a quimioterapia ou a radioterapia também podem ser solicitadas pelo médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?