CÂNCER

Sai Outubro Rosa, chega Novembro Azul, dois meses para combater o câncer

Durante o mês de outubro, o Brasil se pintou de rosa para conscientizar sobre o diagnóstico precoce e o tratamento do câncer de mama. Com a chegada de novembro, os olhos se voltam para os homem, com um novembro azul em combate ao câncer de próstata

  • Sai Outubro Rosa, chega Novembro Azul, dois meses para combater o câncer
Sai Outubro Rosa, chega Novembro Azul, dois meses para combater o câncer

Todo fim de ano no Brasil é a mesma coisa, prédios públicos se iluminam para lembrar que o câncer pode ser combatido com um diagnóstico precoce e com alguns cuidados prévios. Em outubro, as capitais do país se tingiram de rosa, em lembrança do Câncer de Mama, doença que atinge 72 mulheres a cada 100 mil só na região sudeste do país. Com o fim do mês, as cores mudam, e as campanhas agora se voltam aos homens, no combate ao Câncer de Próstata.

São cerca de 68.800 novos casos de câncer de próstata a cada ano, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer  (Inca). A estimativa é que destes, 10% sejam diagnosticados em estágio avançado. “Até 2010 não tínhamos nenhum tratamento que proporcionasse sobrevida e melhorasse a qualidade de vida desse paciente. Hoje temos quatro medicamentos disponíveis no Brasil que podem prolongar a vida em média de 4 a 6 meses cada um deles. Mas não são cumulativos”, afirma o coordenador do Departamento de Uro-oncologia da Sociedade Brasileira de Urologia, Lucas Nogueira.

Assim como o de próstata para os homens, o câncer de mama é o mais frequente entre as mulheres diagnosticadas. De acordo com o Inca, o de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos. Segundo o último levantamento mundial, cerca de 1,67 milhões de casos novos dessa neoplasia foram esperados para o ano de 2012, o que representa 25% de todos os tipos de câncer diagnosticados nas mulheres. Suas taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do mundo, com as maiores taxas em 2012 na Europa Ocidental (96/ 100 mil) e as menores taxas na África Central e na Ásia Oriental (27/ 100 mil).

Prevenção

Ainda segundo dados do Inca, no Brasil, a mamografia bienal para mulheres entre 50 a 69 anos e o exame clínico das mamas anualmente a partir dos 40 anos é a estratégia recomendada para a detecção precoce do câncer de mama em mulheres com risco padrão. Para as mulheres de grupos populacionais considerados de risco elevado para câncer de mama (com história familiar de câncer de mama em parentes de primeiro grau), recomenda-se o exame clínico da mama e a mamografia, anualmente, a partir de 35 anos.

Já o câncer de próstata pode ser evitado com uma boa dieta. Os regimes com base em gordura animal, carne vermelha, embutidos e cálcio têm sido associadas ao aumento no risco de desenvolver câncer de próstata. Além disso, a obesidade também é apontada no aumento do risco de desenvolver essa neoplasia, em especial para aquelas de comportamento mais agressivo. Em contrapartida, é possível que dietas ricas em vegetais, vitaminas D e E, licopeno e ômega-3 sejam capazes de conferir algum efeito protetor contra o câncer de próstata.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?