TABAGISMO

Reino Unido passa a receitar cigarros eletrônicos na medicina

A companhia British American Tobacco está autorizada a vender o cigarro e-Voke como uma ‘ajudinha’ para superar o tabagismo.

  • Foto: Wikimedia CommonsFoto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons

A agência que regula o uso de remédios no Reino Unido deu sinal verde para um modelo de cigarro eletrônico etiquetado como produto para deixar de fumar, o que abre a porta a que os médicos britânicos o prescrevam em tratamento.

A Agência Reguladora de Remédios e Produtos Sanitários britânica (MHRA, em inglês) autorizou a companhia British American Tobacco a vender o cigarro e-Voke como uma ‘ajudinha’ para superar o tabagismo.

“Queremos nos assegurar que os produtos legais que contêm nicotina -até mesmo os cigarros eletrônicos- que reivindicam um papel medicinal cumpram os padrões adequados de segurança, qualidade e eficácia para ajudar a reduzir os danos causados pelo cigarro”, assinalou à agência em comunicado.

O diretor da área de Saúde e Bem-estar do serviço público de saúde inglês (PHE), Kevin Fenton, afirmou à “BBC” que os cigarros eletrônicos se transformaram no método mais popular para deixar de fumar no Reino Unido.

Segundo os dados divulgados em abril de 2015 pelo PHE, dois terços das pessoas que utilizaram cigarros eletrônicos acompanhadas pela saúde pública alcançaram a meta de abandonar o fumo.

O vice-presidente do Colégio Britânico de Medicina, Tim Ballard, questionou que ainda não está provado cientificamente que o consumo dessa classe de cigarros seja um método eficaz para deixar de fumar.

“Potencialmente, talvez seria possível prescrever o e-Voke como parte de um programa para abandonar o tabagismo, mas os médicos devem ser muito cautelosos na hora de receitá-lo até que existam evidências claras sobre sua segurança e eficácia”, afirmou.

Cerca de 2,6 milhões de britânicos utilizam cigarros eletrônicos, 1,1 milhões dos quais são ex-fumantes que abandonaram  o tabaco convencional e 1,4 milhões são fumantes que combinam ambos produtos, afirmou a organização contra o tabagismo Action on Smoking and Health.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?