Donos de academia não são responsáveis pela cultura do anabolizante

Para o Vencedor do prêmio de melhor personal trainer do mundo de 2014, Cristiano Parente, a consciência de aplicação dos conhecimentos que o ensino superior em educação física transmite a seus profissionais é a chave para criar novas culturas de saúde nas academias

  • mas infoMD-14 Las ultimas novedades para "mantenerse en forma", como la maquinaria más avanzada, los avances en nutrición y dietética o lo más actual en moda deportiva, se podrán contemplar desde hoy en Madrid en el V Salón Monográfico de la Industria del Gimnasio "Fitness 01" .EFE/J.J. GUILLEN‚�3PFoto: EFE/J.J. GUILLENFoto: EFE/J.J. GUILLEN
Foto: EFE/J.J. GUILLEN

Vencedor do prêmio de melhor personal trainer do mundo de 2014, oferecido pela Life Fitness, Cristiano Parente culpabiliza profissionais de educação física pela cultura de anabolizantes que se espalha pelas academias brasileiras.

Para Cristiano, culpabilizar donos de academia é exigir que empresários tenham o cuidado que apenas os profissionais da educação física possuem formação para ter.

Em entrevista exclusiva à Efe, Cristiano explica a origem desta ação tão disseminada:

“Infelizmente as pessoas entram no mercado e ao invés de aplicar aquilo que aprenderam na universidade começam a replicar esse sistema que eles encontram. Nenhuma universidade ensina o estímulo físico com substâncias como se faz, é uma cultura ilegal, isso nasce de uma cultura de réplica.”

Para o profissional, a consciência de aplicação dos conhecimentos que o ensino superior em educação física transmite a seus profissionais é a chave para criar novas culturas de saúde nas academias do país.

Cristiano acredita que o sistema tem que começar a mudar com alguns para que mude com todos.

Sobre a responsabilização dos donos de academias e da publicidade que exagera no culto ao corpo, Cristiano discorda: “Eles tem bem menos culpa, porque donos de academia não necessariamente são profissionais da área que se preocupam com saúde, são empresários que visam o lucro de sua empresa”, defende o especialista.

Segundo ele, “se o negócio está indo bem, para eles é isso que importa. A responsabilidade com a saúde é do profissional e não do empresário. Transferir os sentimentos de cuidado dos profissionais para os empresários é um enorme desafio a ser vencido”.

Marcados com: ,
Publicado em Saúde e Bem-estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?