VACINA CONTRA A DENGUE

Primeira vacina contra a dengue do Brasil começa a ser testada em humanos

Os testes dafase 1 e 2 têm mostrado que bastará uma dose para que a vacina seja eficaz.

A vacina contra dengue desenvolvida pelo Instituto Butantan começa a ser aplicada em voluntários hoje, sendo esta terceira fase a última etapa antes que a vacina possa ser submetida à avaliação da Anvisa para registro.

A presidente Dilma Rousseff e o ministro da saúde, Marcelo Castro, assinam hoje um contrato com o Instituto Butantan para o desenvolvimento da terceira fase da primeira vacina contra o vírus da dengue no Brasil, onde ela poderá ser testada em humanos.

O contrato prevê o financiamento desta fase chamada de “pesquisa clínica”, onde voluntários tomam a vacina e são acompanhados por profissionais e estudiosos para que se possa avaliar a eficácia desta forma de imunização.

O início dos testes em humanos vem em boa hora, já que o Brasil sofre um alerta contra outras doenças que tem o mesmo mosquito da dengue como vetor, Aedes Aegypt, como são os casos de chilungunha e zika.

Esta fase deve começar com a vacinação de 1,2 mil voluntários pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP).

Outras 14 unidades médicas foram credenciadas para a realização dos testes clínicos no país e, ao todo, a expectativa é atingir 17 mil voluntários brasileiros a receber a imunização.

O Hospital das Clínicas Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, centro médico de referência na América Latina, inicia hoje a vacinação de um grupo de 10 voluntários.

Todos os pacientes serão acompanhados durante cinco anos para verificar a eficácia e a duração da proteção.

As pesquisas para desenvolver a vacina são resultado de uma parceria entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH), onde a imunização foi feita com os quatro sorotipos da dengue modificado para que a pessoa desenvolva anticorpos contra todos eles sem desenvolver os sintomas relacionados a doença.

Os testes dafase 1 e 2 têm mostrado que bastará uma dose para que a vacina seja eficaz.

Investimentos

Serão 300 milhões para os estudos do Instituto Butantan disponibilizados pelo governo com parceria dos Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

Desse montante, 100 milhões serão destinados para o desenvolvimento da terceira fase da vacina contra a dengue.

Corrida contra o relógio… vacina contra o zika?

O Ministério da Saúde assinou um acordo-parceria com a Universidade do Texas Medical Branch dos Estados Unidos para o desenvolvimento de uma vacina contra o zika vírus. O anúncio foi feito no último dia 11.

O governo disponibilizará cerca de US$ 1,9 milhão de recursos para este projeto nos próximos cinco anos.

 

Marcados com:
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?