Coronavírus

OMS pede à Coreia do Sul que reforce medidas de prevenção e controle da MERS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu medidas de prevenção e controle para evitar a propagação da Síndrome Respiratória do Oriente Médio .

  • OMS pede à Coreia do Sul que reforce medidas de prevenção e controle da MERS
OMS pede à Coreia do Sul que reforce medidas de prevenção e controle da MERS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu nesta quarta-feira à Coreia do Sul para reforçar imediatamente as medidas de prevenção e controle para evitar a propagação da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) ou novo coronavírus, que já matou nove pessoas no país.

O diretor-geral adjunto para Segurança Sanitária da OMS, Keiji Fukuda, e um grupo de especialistas foi à Coreia do Sul para analisar junto ao governo o surto da doença e, após uma primeira avaliação, redigiram uma série de recomendações.

A primeira é que “as medidas de controle e prevenção da infecção devem ser reforçadas imediatamente nas unidades de saúde do país”.

Além disso, os especialistas recomendam que todos os pacientes com febre ou sintomas respiratórios devem ser perguntados se tiveram contato com pacientes infectados com o coronavírus, se visitaram hospitais onde há pessoas internadas com a doença e se viajaram para países do Oriente Médio nas duas últimas semanas.

“Qualquer paciente que responda positivamente a uma dessas três perguntas deverá ser posto à disposição das autoridades de saúde e ser tratado como um caso suspeito enquanto dure o processo de verificação do contágio”, indicou a OMS.

O objetivo principal da viagem é conhecer o padrão epidemiológico do vírus e suas características clínicas. Esses especialistas trabalharam anteriormente com surtos de MERS no Oriente Médio.

No total, 2.892 pessoas estão em quarentena, segundo as autoridades sul-coreanas, que afirmam que, por enquanto, os contágios ocorreram nos 29 centros médicos afetados pelo surto.

O vírus também provocou o fechamento temporário de 2.199 creches e centros de ensino primário, secundário, além de universidades.

A OMS pede ao governo sul-coreano que “reconsidere a reabertura das escolas, já que não foram registrados casos de transmissão de vírus em colégios do país nem em nenhum outro lugar do mundo”.

Apesar do alto número de infectados – 108 até o momento – a OMS considera que, por enquanto, a situação está sob controle porque as autoridades do país estão tomando as medidas adequadas e, sobretudo, porque foi possível ligar todos os casos até o paciente inicial.

Marcados com: , ,
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?