• HONDURAS SAÚDEHonduras reporta 1º nascimento de bebê com microcefalia associada ao zika
  • (Chamada) SAÚDE ZIKAZika vírus pode permanecer no sêmen mais que o esperado, segundo estudo
  • ZIKA VACINA (Pauta)OMS diz que vacina para zika irá demorar no mínimo 18 meses para ser testada
  • OMS ZIKAOMS recomenda que grávidas adiem viagens para locais com zika
  • OMS ZIKA (Ampliação)OMS: Testes amplos de vacina contra zika só ocorrerão depois de 18 meses
  • (Chamada) OMS ZIKAOMS: Testes amplos de vacina contra zika só ocorrerão depois de 18 meses
  • (Chamada) OMS ZIKAOMS diz que teste de diagnóstico de zika pode estar disponível em semanas
  • AUSTRÁLIA ZIKAAustrália confirma segundo caso de grávida com zika vírus
  • SAÚDE ZIKAAIEA oferece tecnologia à América Latina para detecção antecipada de zika
  • PERU SAÚDEPeru declara emergência em áreas com surto de raiva causada por morcegos
1

OMS não tem medidas específicas para sugerir sobre contágio de vírus zika

O porta-voz fez referência aos números nacionais e aos estudos sobre a relação entre o vírus e os casos de microcefalia em recém-nascidos, mas afirmou que não podia dizer nada enquanto não houver dados conclusivos.

OMS não tem medidas específicas para sugerir sobre contágio de vírus zika

A Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda nenhuma medida específica sobre planejamento familiar ou restrições de viagens para prevenir o contágio do vírus do zika, embora avalie que os governos podem tomar as que considerarem oportunas.

“Nossa posição é a mesma de sempre, cada país pode fazer o que parecer mais conveniente, nós por enquanto não fazemos nenhuma observação”, afirmou Christian Lindmeier, porta-voz da OMS, em entrevista coletiva, ao ser perguntado sobre o que achava das recomendações que Colômbia e El Salvador fizeram à suas cidadãs, de adiar a gravidez para evitar as consequências de um eventual contágio.

Por enquanto, a OMS contabiliza a presença do vírus em 20 países, com focos de tamanho considerável em Brasil, Colômbia, El Salvador, Panamá e Cabo Verde.

O porta-voz fez referência aos números nacionais e aos estudos sobre a relação entre o vírus e os casos de microcefalia em recém-nascidos, mas afirmou que não podia dizer nada enquanto não houver dados conclusivos.

A única referência que Lindmeier fez foi ao surto de zika Polinésia Francesa que não foi relacionado a casos de microcefalia.

O país mais afetado pelo vírus zika é o Brasil, que identificou quase 3.900 casos de microcefalia e 49 mortes de bebês com má formação congênita, e em cinco foi possível comprovar a relação com o vírus.

O vírus zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo vetor da transmissão da dengue e da chicungunha.

Marcados com:
Publicado em Saúde e Bem-estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?