OBESIDADE

O 52,5 % dos brasileiros têm sobrepeso e um 17,9 % é obeso

A porcentagem de brasileiros com excesso de peso aumentou para 52,5% em 2014.

  • mas infoCHE07 CHENNAI (INDIA) 05/12/2009.- Un muchacho con sobrepeso participan en una manifestación convocada por la Fundación contra la Obesidad de la India en la playa de Marina en Chennai (India) hoy, sábado, 5 de diciembre de 2009, para concienciar a la sociedad sobre los peligros de la obesidad bajo el lema "La obesidad es un peligro para la salud". La Organización Mundial de la Salud señaló que 1.200 millones de personas en todo el mundo sufren de sobrepeso y particularmente en la India más del 25 por ciento de la población sufre este problema. EFE/Nathan G. EFE/Nathan G. EFE/Nathan G.
 EFE/Nathan G.

A porcentagem de brasileiros com excesso de peso aumentou: em 2007 eram 42,7% da população, em 2014 esse número aumentou para 52,5% em 2014, e o dos obesos subiu dos 11,4% aos 17,9% no mesmo período, segundo um estudo divulgado hoje pelo Ministério da Saúde.

A porcentagem de brasileiros com sobrepeso tinha caído de 51% (em 2012) até 50,8% em 2013 mas voltou a crescer, quase dois pontos percentuais, chagando a 52,5% no ano passado, segundo o estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas feito a partir de pesquisa telefônica Vigitel do Ministério.

A taxa de obesos acentuou sua tendência crescente após passar dos 17,4% da população em 2012 e chegar aos 17,5% em 2013 atingindo em 2014 a taxa de 17,9%. O estudo entrevistou a 40.853 pessoas com mais de 18 anos nas 27 capitais regionais do país entre fevereiro e dezembro do ano passado.

“Há um salto grande no sobrepeso e na obesidade, principalmente entre os jovens, o que nos preocupa”, afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, em entrevista coletiva na qual divulgou as estatísticas.

O ministro acrescentou que os números obrigam ao governo a intensificar seus esforços para “combater a vida sedentária” devido a que o sobrepeso é considerado um fator de risco importante para as doenças crônicas, como as do coração, a hipertensão e o diabetes.

O estudo classificou as pessoas com excesso de peso como as que têm um índice de massa corporal (IMC, relação entre o peso e a altura) de entre 25 e 29,9 pontos e aos obesos como os que tem índices de 30 pontos ou mais.

Segundo o estudo, o excesso de peso é maior entre os homens (56,5%) que entre as mulheres (49,1%), apesar da população masculina dizer praticar mais exercícios por ano (41,6%) que a feminina (30%).

Por idades, o problema afeta os mais velhos. Enquanto o porcentagem é de 38% para os jovens entre 18 e 24 anos, salta aos 61% para os adultos com idades entre 45 e 64 anos.

E por nível de estudos, o problema é pior para os menos instruídos: 58,9% entre os que só têm até oito anos de estudo e 45 % entre os que têm 12 ou mais anos de estudo.

Apesar do agravamento do sobrepeso e da obesidade, a quantidade de pessoas que fazem atividades físicas e tentam comer menos gorduras também aumentou, em tanto que diminuiu a dos que veem televisão em excesso.

O porcentagem de pessoas que diz realizar atividades físicas pelo menos 150 minutos semanais subiu desde o 29,9% em 2009, para 35,3% em 2014.

Apenas 15,4% dos entrevistados admitiu não haver realizado nenhuma atividade física nos últimos três meses, porcentagem que era de 12% para os jovens entre 18 e 24 anos e de 38,2% para os adultos com mais de 65 anos.

Enquanto em 2009, 31% dos brasileiros dizia ver mais de três horas de televisão por dia, esse porcentagem caiu ao 25,3% o ano passado.

Marcados com: , ,
Publicado em Nutrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?