EFE

Nova técnica revela as “redes sociais” de proteínas do câncer de mama

A técnica “BiCAP”, desenvolvida por cientistas da Universidade de Nova Gales do Sul e Do Instituto Garvan, de Sydney, utiliza a nanotecnologia para visualizar e isolar os complexos das proteínas nas células cancerígenas.

  • Nova técnica revela as “redes sociais” de proteínas do câncer de mama
Nova técnica revela as “redes sociais” de proteínas do câncer de mama

Uma nova técnica, desenvolvida na Austrália, permite fazer um mapa das “redes sociais” das proteínas nas células vinculadas ao câncer de mama, o que permitirá desenvolver novos tratamentos.

A técnica “BiCAP”, desenvolvida por cientistas da Universidade de Nova Gales do Sul e Do Instituto Garvan, de Sydney, utiliza a nanotecnologia para visualizar e isolar os complexos das proteínas nas células cancerígenas.

Esta informação é combinada com um método sensível chamado “proteómica” para elaborar um mapa e medir como estas proteínas interagem entre si e como controlam o comportamento da célula.

MAPEANDO O COMPORTAMENTO CELULAR

“Esta nova técnica nos permite construir uma espécie de rede social das proteínas que determinam o comportamento celular”, disse Darren Saunders, da Universidade de Nova Gales do Sul, que liderou este estudo junto com David Croucher, do Instituto Garvan.

“Estas redes de proteínas complexas e altamente coreografadas, são alteradas no câncer e outros tipos de doenças”, explicou Saunders após comentar que a elaboração deste “mapa subterrâneo destas conexões ajudará a entender melhor a biologia única do câncer” e a possibilidade de desenvolver novos tratamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?