MÚSICA E BEM ESTAR

Musicoterapia: pentagrama de carícias e emoções

A música nos ajuda a mudar e a nos expressar, notas substituem as palavras.

  • mas infoCU2. Cuenca, 18/03/08.- El cuarteto Granados durante su actuación en el Museo de Arte Abstracto Español, dentro de la Semana de Música Religiosa. EFE/Santiago TorralbaMúsica para os olhos, ouvidos e para alma saudável. Foto: EFE/Santiago TorralbaMúsica para os olhos, ouvidos e para alma saudável. Foto: EFE/Santiago Torralba
Música para os olhos, ouvidos e para alma saudável. Foto: EFE/Santiago Torralba

A Música e é um dos primeiros sistemas de comunicação do homem, que antecede até mesmo a língua. Em oposição à linguagem, que não pode ser localizada em diferentes áreas do cérebro, a música se espalha por toda a massa encefálica. “Embora tenhamos algum tipo de acidente vascular cerebral (AVC) nunca estaremos sem um senso de sentimento deixaremos de perceber qualquer um dos elementos que compõem a música”, diz María Jesús del Olmo, musicista e vice-diretora do mestrado em Musicoterapia da Universidade Autônoma de Madrid. Ela revela que a musicoterapia começou como conhecemos hoje, nos EUA e existe na Espanha há 30 anos.

O que é a musicoterapia?

A música é melodia, harmonia e ritmo. O que a faz ser uma terapia? Junta todos estes elementos com um caráter metodológico de intervenção terapêutica estabelecendo o controle sobre cada um deles, a partir das necessidades do paciente. Melodias voltadas aos bebês são muito diferentes das melodias ou ritmos escolhidos para um adulto, e elementos de música usados em um complexo hospitalar ou clínica são diferentes dos utilizados no contexto, por exemplo, do setor de pediatria.

O que chamou a sua atenção para dedicar a isso?

Quando terminei meus estudos no Conservatório, fiz como a maioria e acabei apenas dando palestras para crianças, adultos ou interpretando, mas me dediquei especialmente no ensino. Notei que chegavam nas escolas de música muitas crianças com problemas e depois das aulas elas melhoravam. Fiquei interessada na música a este respeito. Os pais não falam, mas você sabe quando uma criança tem déficit de atenção ou dislexia, mas estes problemas dificilmente se manifestam nas aulas de música. Os pais, quando matriculam as crianças, raramente perguntam aos filhos se é algo que eles querem. O fazem porque sabem que música faz bem, isso porque leram, viram ou ouviram. E isso despertou meu interesse para entender melhor esse “faz bem” que me levou ao treinamento de musicoterapia.

Como a música ajuda no tratamento de doenças?

A música é mudança. Muda a pessoa, muda o ambiente. Quando alguém se sente melhor por estar em um ambiente agradável, tudo melhora, desde a frequência cardíaca até as emoções. Ela muda, nos modifica. A musicoterapeuta observa o que deve mudar para ajudar o bem-estar do indivíduo.

Como receber os pacientes?

Poucas vezes eu encontrei um paciente que se recusem a participar das atividades, se eles dizem não a cabeça, damos liberdade, não forçamos. Pessoas internadas sentem rejeição de quase tudo a sua volta; não sei, mas geralmente nos recebem bem, porque não são só palavras e a mudança é imediata. É como se você abrisse a janela e o ar fresco entrasse de repente.

O musicoterapeuta toma cuidado com o gesto, o tom de voz do paciente e as emoções que está expressando. Colocamos tudo isso num liquidificador e devolvemos de maneira musicalmente organizada para eles e assim eles se conectam rapidamente; não há a necessidade de pedir, às vezes só faltam as palavras certas que contribuem para a terapia.

Os pacientes verbalizam seus sentimentos nestas sessões? Seus olhos vão dizer muitas coisas

Sim, eles verbalizam, mas cantando. O que é difícil com a palavra, a música atinge.

Quando se dá tanto, também recebe muito. O que você aprendeu com essa experiência?

Eu nunca deixo o hospital emocionalmente cansada. Você percebe o potencial do ser humano até no final da vida: é expressivo, tem contato emocional e artístico; isso é o que lhe dá sentido e é o que fazemos. A importância da arte, toda a beleza do mundo. Você aprende a cada dia.

Marcados com: , ,
Publicado em Saúde e Bem-estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?