MINISTÉRIO DA SAÚDE

Ministro da saúde indica obesidade como um dos desafios do SUS

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, falou nesta terça-feira (23) que o combate à obesidade e as mortes violentas, especialmente as provocadas pelo trânisto, são os grandes desafios do Sistema Único de Saúde (SUS) e da saúde suplementar.

  • Foto: Fio Cruz/DivulgaçãoFoto: Fio Cruz/Divulgação
Foto: Fio Cruz/Divulgação

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, falou nesta terça-feira (23) que o combate à obesidade e as mortes violentas, especialmente as provocadas pelo trânisto, são os grandes desafios do Sistema Único de Saúde (SUS) e da saúde suplementar.

Chioro, que participou do 4º Fórum Político Nacional da Unimed, também citou o aumento das doenças crônicas não transmissíveis como um ponto de atenção dos órgãos públicos e também privados, já que dados apresentados no evento mostram que 74% de óbitos registrados são decorrentes dessas doenças.

Mas a obesidade deve ser uma das principais preocupações deste ano, já que dados apresentados pelo governo durante  o evento apontaram 51% da população brasileira acima do peso.

Quanto às mortes violentas, o Brasil está na quinta colocação do mundo em número de mortes provocadas pelo trânsito.

Outra situação vivida no país é o envelhecimento da população, que, para o ministro, tem sido um rápido processo que precisa ser avaliado junto com possíveis impactos causados com a mudança demográfica na saúde pública e suplementar.

“Ou tomamos decisões corretas agora ou seremos engolidos”, enfatizou Chioro.

No Fórum de hoje, o presidente da Unimed do Brasil, Eudes de Freitas Aquino, entregou ao ministro um projeto de parceria público-privada para estreitar a relação entre saúde suplementar e saúde pública no Brasil como campos de interesses comuns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?