SAÚDE DIGITAL

Mercado da “saúde digital” ganha força na A.Latina e pede mais investimentos

Sensores e dispositivos wi-fi, câmeras, tecnologia em terceira dimensão (3D) e processamento de dados em massa são algumas das ferramentas utilizadas na área da saúde

  • Imagem do evento tweetada por participantesImagem do evento tweetada por participantes
Imagem do evento tweetada por participantes

O conceito de “saúde digital” ganha cada vez mais força na América Latina e se transforma em um potencial novo mercado, mas seu desenvolvimento requer mais investimentos em inovação tecnológica e eficiência dos governos, apontaram especialistas do setor nesta quarta-feira.

Sensores e dispositivos wi-fi, câmeras, tecnologia em terceira dimensão (3D) e processamento de dados em massa são algumas das ferramentas utilizadas na área da saúde e que além de oferecer soluções e ajudar nos tratamentos médicos podem se transformar em um mercado de oportunidades na região.

O empresário Guilherme Emrich, presidente da companhia brasileira de biotecnologia e produção de insulina Biomm afirmou à Efe que, em matéria de inovação em saúde na região, existe uma interdependência das parcerias público privadas.

No caso específico do Brasil, Emrich disse que a inovação em saúde depende também muito dos pesquisadores que estão concentrados nas universidades e não tanto nas indústrias, o que limita a “agilidade” em seus avanços.

A indústria de remédios genéricos, apontou Emrich, também freou em parte o desenvolvimento de novas fórmulas e descobertas na região.

Emrich participou ontem do FT Latin América Healthcare and Life Sciences Summit, que foi realizado em Miami e promovido pelo jornal britânico Financial Times e a multinacional Deloitte, com a presença de especialistas, empresários e representantes dos governos para debater sobre as novas propostas tecnológicas do mercado.

“As novas tecnologias são essenciais para manter o desenvolvimento sustentável, receber os novos desafios e mudanças”, destacou em seu pronunciamento o vice-ministro da Saúde da Colômbia, Fernando Ruiz, que reconheceu que “os investimentos cresceram”, mas devem ser mais “efetivos” em matéria de inovação.

Ruiz defendeu também a regulação e controle de preços da indústria.

Representantes de Brasil, México, Chile, Costa Rica, Argentina e Colômbia apresentaram também os avanços e desafios da saúde em matéria de tecnologia.

Para Sylvia Lin, diretora de Desenvolvimento do conglomerado francês Sanofi, um dos líderes mundiais da indústria farmacêutica, o respaldo dos governos para a inovação é “necessário” na medida que torna os mercados mais “eficientes” e facilita o acesso às novas tecnologias.

A falta de educação e a disseminação sem controle de informações sobre saúde nas redes sociais foi outro dos problemas expostos no fórum, como afirmou à Efe Leonardo Florêncio, uns dos especialistas brasileiros no tema de desenvolvimento de bancos de dados sobre saúde digital.

Para Javier Garza, da mexicana Clínicas de Azúcar, o uso desses bancos de dados na região permitirá descobrir mais a tempo doenças graves e facilitar assim seu tratamento.

Durante o evento, mais da metade dos participantes disse considerar que a situação política e econômica regional pode incidir nas mudanças das políticas de saúde.

Outros fatores de incidência citados, tanto positiva como negativamente, foram a inoperância, a falta de incentivos, a expectativas e a saúde digital, esta última com 16% entre os participantes do encontro.

Nesse sentido, a farmacêutica alemã Merck aposta no mercado latino-americano, principalmente os de Brasil, México e Chile, com o desenvolvimento de remédios biológicos, consumo de vitaminas, minerais, probióticos e orgânicos.

“Com um crescimento da demanda ao longo dos anos na América Latina, a digitalização ajuda a consolidar o setor farmacêutico da região” e aproxima essa indústria das pessoas, afirmou a diretora-executiva de Consumer Healthcare da Merck, Uta Kemmerich-Keil.

*O Efesaúde Brasil foi um dos únicos meios convidados pela Merck para participar do FT Latin American Summit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?