ANTIBIÓTICOS

“Guia” ajuda a prescrever remédios e combater resistência de bactérias

O relatório examinou mil extrações de sangue de pacientes adultos e 96 de crianças com sepse, a infecção de bactérias na corrente sanguínea em consequência de uma infecção anterior, e cujas complicações são potencialmente fatais.

  • “Guia” ajuda a prescrever remédios e combater resistência de bactérias
“Guia” ajuda a prescrever remédios e combater resistência de bactérias

Um grupo de cientistas publicou um estudo na revista “Science Translational Medicine” que servirá de “guia” aos médicos para melhorar a prescrição de antibióticos e assim enfrentar a resistência que as bactérias estão desenvolvendo contra estes remédios.

A resistência das bactérias aos antibióticos é a nova “crise” do século XXI, alertaram os pesquisadores americanos que publicaram o relatório, após analisarem mais de mil amostras de sangue para ajudar aos médicos a distinguir de forma mais precisa as infecções bacterianas das virais.

Os cientistas que participaram do estudo são da Universidade de Stanford, do Centro Médico Hospitalar Infantil de Cincinnati e da Fundação de Pesquisa de Cincinnati.

Nova Metodologia 

O relatório examinou mil extrações de sangue de pacientes adultos e 96 de crianças com sepse, a infecção de bactérias na corrente sanguínea em consequência de uma infecção anterior, e cujas complicações são potencialmente fatais.

Em vez de analisar o sangue em busca de micróbios, o método de diagnóstico utilizado expôs as amostras a uma série de 18 genes que ativam a resposta inflamatória.

Assim, a partir da resposta inflamatória das moléculas de sangue os pesquisadores puderam comprovar se a infecção tinha sido causada por um vírus ou de uma bactéria.

A equipe liderada pelo médico Timothy Sweeney já tinha identificado anteriormente 11 genes relacionados com a sepse que indicam quando uma infecção surge a partir de uma infecção anterior.

Agora, os cientistas identificaram uma série de sete genes que distinguem de maneira confiável as infecções bacterianas dos virais em um amplo espectro de doenças.

Combinações de Genes 

Com a combinação desses dois estudos, os pesquisadores puseram sobre a mesa 18 genes que, em conjunto, ajudarão a diagnosticar as doenças causadas por bactérias, por vírus e as que não foram causadas por doenças não infecciosas.

O uso de antibióticos é inadequado em 30% a 50% das vezes que são receitados por médicos. Esse percentual pode ser bem maior se for levada em conta a automedicação.

Marcados com: , , ,
Publicado em Ciência Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?