FLÚOR NA ÁGUA

Flúor na água: benefício ou risco?

Pela primeira vez realizada no mundo, censo de fluoretação mostra teor das águas de abastecimento de São Paulo

  • Flúor na água: benefício ou risco?
Flúor na água: benefício ou risco?

Pela primeira vez no mundo, um levantamento abrangente sobre fluoretação da água em São Paulo indicou que 30% das onze mil amostras em 645 cidades do estado estão inadequadas, segundo anunciou hoje o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP).

Na análise, 14,5 % das amostras analisadas estão abaixo da concentração recomendada, 14% estão acima e 71,5% estão adequadas em relação a concentração de fluoreto na água de abastecimento público.

O estudo verificou que entre as cidades com teor de flúor adequadas estão aquelas de grande porte, como São Paulo capital, Sorocaba e Campinas.

“Trata-se praticamente de um Censo pelo número de amostras e cidades analisadas e isso é a maior pesquisa sobre flúor em água de abastecimento feita no mundo”, disse o professor da Universidade de São Paulo (USP), Celso Zilbovicius.

“Estamos apresentando o maior estudo realizado no mundo em relação ao flúor das águas de abastecimento, sendo 98% dos municípios analisados com um mapeamento dos pontos de coleta, algo inédito”, destacou o presidente do Crosp, Cláudio Miyake.

Segundo o presidente, no estado de São Paulo, podemos dizer que os municípios tem cuidado com a presença de flúor na água, mas alguns deles estão com índices elevados, o que gera riscos à saúde da população, incluindo a fluorose dentária e a não proteção contra cárie como alguns dos problemas a serem gerados se esses locais não forem regularizados.

A pesquisa foi realizada pelo Conselho em parceria com o Centro Colaborador do Ministério da Saúde em Vigilância da Saúde Bucal da Universidade de São Paulo e o Laboratório de Bioquímica da Faculdade de Odontologia de Piracicaba da Unicamp.

O flúor  vem sendo usado há 60 anos e é recomendado pela Organização Mundial de Saúde, porém a dosagem deve ser precisa e fiscalizada, como detalhou Miyake, sendo que o teor de flúor pode representar benefícios ou riscos de ocorrência da fluorose.

Ainda que a fluoretação das águas seja um política pública importante por conter a cárie na população, o professor da da USP ressalta a necessidade de fiscalizar e identificar esse componente na água para não arriscar a saúde da população.

Como resultados, a pesquisa indica um mapa do estado, mas reforça a necessidade de haver políticas de vigilância da água “a fim de exigir das companhias e operadores que assegurem os níveis adequados de flúor na água de abastecimento público”, segundo a pesquisa.

Fluorose Dentária:

São manchas que aparecem no esmalte do dente que tem diversos níveis. O mais leve causa apenas manchas amareladas e o nível mais severo pode deixar o dente esburacado e quebradiço. Para isso, os níveis de flúor na água tem que estar maiores que 0,6 a 0,8 ml/l.

Atenção!

Existe um projeto de lei (nº 6359), que tramita na Câmara dos Deputados desde 2013, propõe a revogação da Lei nº 6050, de 1974, que determina a obrigatoriedade da fluoretação da água em sistemas de abastecimento quando existir estação de tratamento.

“A aprovação desse projeto seria um retrocesso na prevenção da cárie dentária em São Paulo, que conta com um dos melhores sistemas de prevenção dessa doença em todo o País, desde os anos 1980”, afirma o secretário do Conselho Regional de Odontologia do estado, Marco Antonio Manfredini.

Nos últimos 40 anos, os níveis de cáries dentárias registraram um declínio importante no estado, principalmente para crianças. Antes da adição de flúor à água, uma criança de 12 anos tinha 8 dentes atingidos pela doença. Atualmente, este índice não passa de dois dentes.

Flúor no dia a dia

Crianças com até 5 anos de idade devem colocar pouco creme dental, pois é comprovado que 1/3 é ingerido.

Medicamentos com flúor devem ser evitados.

Publicado em Ciência Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?