HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA

Extrato de tomate reverte inflamação da próstata, descobrem cientistas

O extrato lipídico de tomate foi amplamente estudado pelos seus efeitos anticancerígenos, entre os quais figura a diminuição da metástase em câncer de próstata.

  • EFE/ ArquivoEFE/ Arquivo
EFE/ Arquivo

Pesquisadores do México descobriram que o extrato lipídico de tomate vermelho reverte a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) ou aumento da próstata, informou nesta quinta-feira o Centro de Pesquisa e de Estudos Avançados (Cinvestav).

“Além da redução do crescimento do órgão, se observou a capacidade de regeneração da microarquitetura celular da próstata, uma diminuição dos marcadores de estresse oxidativo e a normalização da pressão arterial”, informou a instituição em comunicado.

Este extrato lipídico de tomate foi amplamente estudado pelos seus efeitos anticancerígenos, entre os quais figura a diminuição da metástase em câncer de próstata.

A descoberta surgiu por causa dos experimentos com ratos de laboratório durante três meses, nos quais previamente foi injetada a HPB.

Ao aplicar-lhes o extrato, “se observou sua capacidade para reduzir a inflamação e o crescimento deste órgão”.

Os sintomas da HPB são variados e vão desde a retenção urinária, dificuldade ou dor durante a urina à sensação repetida de querer urinar sem conseguir.

A inflamação prostática se origina a partir de “uma série de alterações celulares, que – entre outros efeitos – provoca o crescimento desta glândula, pressionando a uretra”.

O Cinvestav advertiu que os benefícios são obtidos através do extrato já processado e padronizado, “já que se pode regular a dose de maneira adequada”.

“Às vezes se pensa que para conseguir efeitos benéficos de um fitofármaco só é preciso consumir grandes quantidades do fruto, neste caso o tomate, o que não é correto”, esclareceu o órgão.

A hiperplasia é um problema que surge na maioria dos homens maiores de 40 anos, e aumenta entre pacientes com obesidade. Se os seus sintomas não forem tratados adequadamente, em alguns casos pode requerer intervenção cirúrgica.

Marcados com: , , , ,
Publicado em Ciência Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?