PROGRAMA MAIS MÉDICOS

Dilma renova seu compromisso de levar médicos a “todo canto” do Brasil

A presidenta celebrou hoje o “êxito” do programa Mais Médicos, que este ano atingiu as cifras de 18.200 médicos inscritos

  • mas infoBRA 500 BRASILIA(BRASIL), 28/05/2015.-A presidente do Brasil Dilma Rousseff discursa durante lançamento do site "Dialoga Brasil" para ampliar a participação da sociedade na elaboração de programas do governo, e formentar participação digital nas atividades governamentais, hoje 28 de julio em Brasilia.EFE / FERNANDO BIZERRA JRFoto: EFE/Fernando Bizerra Jr.Foto: EFE/Fernando Bizerra Jr.
Foto: EFE/Fernando Bizerra Jr.

A presidenta Dilma Rousseff renovou hoje seu compromisso de levar atenção médica adequada a “cada canto” do país, em evento de comemoração dos dois anos de existência do programa Mais Médicos, que abriu as portas do país para médicos estrangeiros.

Dilma encabeçou o ato de celebração do “êxito” do programa, responsável pelo emprego de 14.500 profissionais da medicina estrangeiros, sendo 11.500 cubanos, os quais a presidenta dedicou um agradecimento especial.

“Vocês e o governo de Cuba nos deram uma amostra de solidariedade, profissionalismo e de uma atenção humanizada”, afirmou a governante, que logo extendeu seus agradecimentos aos outros estrangeiros inscritos no plano, de origem argentina, boliviana, espanhola, portuguesa, uruguaia e venezuelana, além de outros países.

Dilma anunciou o plano em 2013, após seu governo ser alvo de protestos massivos que perduraram 15 dias exigindo melhores serviços públicos no país.

A presidenta, que hoje enfrenta históricas taxas de rejeição e observou seu índice de aprovação cair para entre 7,7 a 10%, de acordo com pesquisas recentes, evitou comentar os protestos de 2013 mas citou as críticas que alguns setores da oposição fizeram à contratação de médicos estrangeiros.

Segundo Dilma, “existia um desconhecimento básico do sentido do programa”, que era o de “garantir médicos suficientes para atender toda a população” do país, um objetivo ainda não alcançado plenamente mas que o governo pretende quitar até 2026.

Ainda assim, assinalou que dois anos depois do início do programa, foram levados médicos às zonas mais remotas do país e aos bairros mais pobres das grandes cidades brasileiras, que também sofriam com a falta de profissionais.

Mesmo que não tenha chegado na meta proposta de 2,7 médicos para cada 100 mil habitantes, Dilma ressaltou que graças ao Mais Médicos, hoje “os 5.570 municípios do país têm pelo menos um médico”, quando a dois anos atrás em 700 destes “não havia nenhum”.

A governante também destacou o “crescente” interesse dos médicos brasileiros no programa, que cubriram a totalidade das 4.200 novas vagas abertas para este ano, que elevaram o programa às cifras de 18.200 profissionais inscritos.

Marcados com: , ,
Publicado em Ciência Médica     Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?