EBOLA EUA

Curado do ebola, médico de Nova York recebe alta de hospital

O médico americano Craig Spencer, que tinha sido infectado com o ebola na Guiné, recebeu alta nesta terça-feira do hospital Belleveu de Manhattan, onde havia sido internado no dia 23 de outubro.

  • mas infoLWS104- FRISCO (TX, EEUU), 8/10/2014.- Vista del personal de emergencias de Frisco que se dispone a tratar a un hombre que mostró síntomas de Ébola, identificado como Michael Monnig, quien según él mismo estuvo en contacto con Thomas Eric Duncan, en Frisco, Texas (EEUU). El primer paciente de ébola diagnosticado en Estados Unidos, Duncan, falleció hoy, según informó el hospital de Dallas (Texas) en el que estaba aislado. EFE/LARRY W. SMITHCurado do ebola, médico de Nova York recebe alta de hospital
Curado do ebola, médico de Nova York recebe alta de hospital

O médico americano Craig Spencer, que tinha sido infectado com o ebola na Guiné, recebeu alta nesta terça-feira do hospital Belleveu de Manhattan, onde havia sido internado no dia 23 de outubro.

Spencer, de 33 anos, compareceu perante os jornalistas junto com o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, e falou sobre seu estado de saúde.

“Já recuperei minha saúde e não estou infectado”, afirmou Spencer em um ato no qual participaram autoridades da cidade e da equipe médica que o atendeu.

“Sou o exemplo de que todos os protocolos (adotados por Nova York para prevenir uma extensão do mal) funcionaram”, disse o médico, que trabalhou durante cinco semanas na Guiné, colaborando com Médicos Sem Fronteiras (MSF).

Spencer retornou a Nova York em 17 de outubro e, seis dias depois, começou a sentir sintomas da doença, por isso que foi levado imediatamente ao hospital Bellevue e isolado em uma unidade especial.

Desde então, Spencer só deixou o hospital nesta terça-feira, pálido, mas radiante de alegria, para enviar uma mensagem sobre a necessidade de apoio aos 3,5 mil profissionais que estão trabalhando na África Ocidental para lutar contra uma epidemia que deixou cerca de cinco mil mortos.

“Eles são os verdadeiros heróis, mas ninguém fala”, insistiu. “Minha infecção é uma fração dos 13 mil casos que são reportados na África Ocidental”, acrescentou.

O prefeito de Nova York, que liderou o ato, deu as boas-vindas a Spencer “em seu retorno à vida normal”, o qualificou como um “herói” e destacou a paciência desde da suspeita de que estava infectado.

“O primeiro e único paciente de ebola na cidade de Nova York se recuperou. Nova York tem o melhor sistema do mundo”, disse o prefeito da cidade.

Spencer era o último paciente que seguia internado entre os nove casos de ebola nos Estados Unidos.

Desses nove, o único paciente que morreu foi o liberiano Thomas Duncan, que faleceu em Dallas (Texas) em 8 de outubro, pouco depois que de ser diagnosticado com a doença enquanto realizava uma visita familiar nessa cidade.

Marcados com: , ,
Publicado em Ciência Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?