URGENTE

Cuba é o primeiro país do mundo a eliminar a transmissão da aids de mãe para filho

Descoberta foi anunciada pelo ministro da Saúde Pública de Cuba, Roberto Morales Ojeda, em uma conferência de imprensa na sede da Organização Panamericana de Saúde (OPS/OMS) em Washington.

  • mas infoACOMPAÑA CRÓNICA:CUBA POBLACIÓN HAB01 LA HABANA (CUBA), 25/06/2015.- Una madre juega con su pequeño hijo hoy, jueves 25 de junio, en La Habana (Cuba). La fecundidad se ha convertido en asunto de estado en Cuba, un país envejecido y sin buenas garantías de reemplazo poblacional donde, tras diversos estudios y censos, el Gobierno ya habla de estimular el nacimiento de dos o más hijos y costea un programa nacional para tratamientos de fertilidad. EFE/Alejandro ErnestoFoto: EFE/Alejandro ErnestoFoto: EFE/Alejandro Ernesto
Foto: EFE/Alejandro Ernesto

Cuba se tornou hoje o primeiro país do mundo a receber a validação da Organização Mundial da Saúde (OMS) por ter eliminado a trnasmissão do vírus da aids (HIV) e da da sífilis de mãe para filho.

Isso foi anunciado pelo ministro da Saúde Pública de Cuba, Roberto Morales Ojeda, em uma conferência de imprensa na sede da Organização Panamericana de Saúde (OPS/OMS) em Washington.

“Tudo foi possível por causa do nosso sistema social e pela vontade política do mais alto nível. Isto é o que permitiu que um país com recursos escassos tenha atingido tais conquistas”, disse o ministro cubano.

Ojeda deu créditos a descoberta ao sistema de saúde estabelecido desde a revolução cubana há mais de meio século, um sistema que definiu como “gratuito, acessível, regionalizado e integral”.

“Estamos em total disposição de ajudar outros países”, assegurou o titular da Saúde cubana, para comentar que já recebeu solicitações, por exemplo de países africanos.

Por sua parte, a diretora da OPS, Carissa Etienne, assegurou que todos os países da região se comprometeram em 2010 a conseguir a conquista que hoje alcançou Cuba.

“Imagino que este novo tempo político entre Cuba e Estados Unidos só pode melhorar esta conquista, mas Cuba também trabalhou com outros membros da organização para incrementar o acesso à saúde”, afirmou Etienne.

Em maio de 2014, foi criado um comitê regional de validação de países sobre a eliminação da transmissão do vírus da aids (HIV) e da sífilis de mãe para filho.

Um grupo de 14 especialistas independentes de diferentes áreas do continente é encarregado de avaliar que países podem ser recomendados para a validação global deste tema.

Cuba foi o primeiro país a solicitar esta avaliação, um processo que já foi iniciado em Barbados, Jamaica, Anguila e nas Ilhas Vírgens. Também foi estabelecido um primeiro contato com Guatemala, Salvador e Chile.

Marcados com: , , ,
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?