EBOLA

Cientistas portugueses descobrem especificidades genéticas do vírus ebola

Um grupo de pesquisadores portugueses encontrou sequências de DNA específicas do vírus do ebola, uma descoberta que poderia ajudar no diagnóstico e tratamento da doença

  • mas info- (ESTADOS UNIDOS), 05/08/2014.- Imagen facilitada hoy 5 de agosto de 2014 por el Centro para el Control y Prevención de Enfermedades (CDC) estadounidense que muestra el virus del Ébola. El Departamento de Salud Pública (CPH) de la ciudad de Columbus (Ohio) confirmó hoy que se investiga un posible caso de ébola en una mujer de 46 años internada en un hospital local después de regresar a Estados Unidos de un viaje por África Occidental. EFE/Frederick A. Murphy **SÓLO USO EDITORIAL**Imagem microscópica do vírus ebola. Foto: DivulgaçãoImagem microscópica do vírus ebola. Foto: Divulgação
Imagem microscópica do vírus ebola. Foto: Divulgação

Um grupo de pesquisadores portugueses encontrou sequências de DNA específicas do vírus do ebola, uma descoberta que poderia ajudar no diagnóstico e tratamento da doença.

Raquel Silva, uma das cientistas que participaram da pesquisa, explicou à Agência Efe nesta segunda-feira que as sequências de DNA identificadas são “um bom alvo para focar o diagnóstico, e, do ponto de vista do tratamento, para investigar o desenvolvimento de anticorpos”.

O trabalho dos especialistas em biologia computacional da Universidade de Aveiro (UA), no norte de Portugal, foi publicado primeiro na revista “Bioinformatics”, no segundo trimestre deste ano, e agora está sendo divulgado por essa instituição.

Os cientistas compararam, com a utilização de computadores, as sequências de DNA do vírus, especificamente o que se alastrou por alguns países africanos em 2014, com o genoma humano, o que serviu para localizar as regiões específicas das sequências de DNA deste surto de ebola.

A novidade, segundo detalhou a UA em comunicado, está no método empregado, já que os procedimentos informáticos utilizados permitem descrever um genoma usando informação de outro genoma.

Raquel explicou que a equipe analisou todas as sequências disponíveis de diferentes espécies do vírus do ebola e encontrou as partes de DNA comuns a todas elas, e as específicas do surto atual.

A Universidade de Avieiro informou que os resultados obtidos terão que esperar que estudos adicionais em laboratório possam determinar sua eficácia.

O surto mais recente de ebola surgiu na Guiné, no final de 2013, e se estendeu por países como Serra Leoa, Libéria e Nigéria.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima, em seus dados mais recentes, que desde o surgimento do atual surto do vírus morreram mais de 11 mil pessoas e aproximadamente 27 mil casos foram diagnosticados.

Marcados com: , ,
Publicado em Ciência Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?