BRASIL SAÚDE

Câncer de mama é 2º tumor com maior incidência entre brasileiras, diz Inca

O câncer de mama atinge 3 de cada 10 mulheres com câncer no mundo.

  • EFE\ Arquivo.EFE\ Arquivo.
EFE\ Arquivo.

O câncer de mama é o segundo tumor maligno com maior incidência no Brasil, com 57.960 casos diagnosticados em 2016, conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Depois do melanoma, o câncer de mama é o mais frequente entre as brasileiras, de acordo com o Sistema de Informação Sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde. Os recentes números contrastam com os últimos dados disponíveis registrados em 2013, quando o SIM contabilizou 14.388 mortes, a maioria de mulheres (14.206).

Com isso, a farmacêutica Novartis iniciou a campanha “Sigamos abrindo portas”, que ajuda mulheres que enfrentam a doença nos estágios mais avançados, auxiliando na aceitação e no convívio.

“O objetivo da campanha é lembrar a estas pacientes de que elas não estão sozinhas”, explicou Catia Duarte, diretora de Comunicações e Relações com Pacientes da Novartis Oncologia para América Latina e Canadá.

A Novartis procura dar solução para este tipo de paciente “que pela evolução da patologia já não se beneficia dos programas”.

Calcula-se que até 2030, os números atuais na América Latina poderiam superar os 65%, com 66 mil mortes e 224 mil novos casos ao ano, dos quais pelo menos 17% serão diagnosticados em estágios avançados e outro 30% evoluirão a estágios metastáticos após um primeiro tratamento.

O câncer de mama avançado apresenta muitos subtipos, como os tumores com receptores hormonais para estrogênio e progesterona ou aqueles que não apresentam receptores hormonais de nenhum tipo, conhecidos como triplo-negativo. Um maior conhecimento da variedade de tumores faz com que as opções de tratamento para o câncer de mama incluam antiestrogênicos, inibidores da aromatase, supressivos ováricos, quimioterapia, imunoterapia e outros tratamentos dirigidos.

O câncer de mama atinge 3 de cada 10 mulheres com câncer no mundo. Na América Latina, esse é o câncer mais frequente, representando um quarto (24,9%) dos casos de câncer em mulheres.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as baixas taxas de sobrevivência nos países pouco desenvolvidos podem ser explicadas pela falta de programas de detecção precoce, que fazem com que um grande número de mulheres procure o médico com a doença já muito avançada.

Outubro é o mês de conscientização na luta contra esta doença e 19 é o dia mundial contra o câncer de mama.

Marcados com: , , ,
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?