Febre Amarela

Brasil iniciará campanha de vacinação de febre amarela em três estados

O Ministério da Saúde adotará o sistema de fracionamento em doses menores, afim de alcançar uma parcela maior da população

  • mas infoEFE/Marcelo SayãoEFE/Marcelo SayãoEFE/Marcelo Sayão
EFE/Marcelo Sayão

O Brasil iniciará uma campanha de vacinação fracionada contra a febre amarela em três estados do país para evitar um surto epidêmico da doença, informou hoje o Ministério da Saúde.

A iniciativa se desenvolverá entre fevereiro e março em 75 municípios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia com o objetivo de conter a expansão da doença.

“Os estudos concluídos até o momento demonstram que a vacina padrão e a fracionada possuem a mesma eficácia “, sustentou hoje o ministro de Saúde, Ricardo Barros.

A campanha de vacinação pretende alcançar 19,7 milhões de pessoas nos três estados, das quais 15 milhões receberão dose fracionadas e outras 4,7 milhões dose padrão (standard).

A dose padrão é de 0,5 ml e protege para toda a vida, enquanto que a dose fracionada equivale a 0,1 ml e tem uma validade de pelo menos oito anos, segundo um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia Inmunobiológico (Biomanguinhos/Fiocruz), citado pelo ministério de Saúde.

Com a divisão das vacinas, a dose que antes era aplicada numa só pessoa agora será subministrada em quatro e inclusive poderia ser aplicada em até cinco pessoas.

A vacinação fracionada é recomendada para pessoas entre 2 a 60 anos de idade, enquanto que a vacina padrão está destinada a bebês de 9 até 24 meses, pacientes em condições clínicas especiais, grávidas e viajantes internacionais.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério de Saúde, Carla Domingues, explicou que a febre amarela é uma doença temporária, que costuma ser contraída entre os meses de dezembro e maio.

“Para evitar que isso aconteça, estamos antecipando a vacinação, já que o vírus entrou em área com um elevado número de pessoas”, sustentou a coordenadora.

O território brasileiro registou no primeiro semestre do ano passado um surto de febre amarela, com 777 casos de contágio e 261 mortes confirmadas pela doença.

Apenas no estado de São Paulo, foram confirmadas um total de 13 mortes por febre amarela em 2017. Neste ano, já foram contados três óbitos na região metropolitana da capital.

Marcados com: ,
Publicado em Doenças e Tratamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?