VITAMINA C

Açougue, pimentões ou como a vitamina C foi descoberta

Desde o início do século XX, muitos pesquisadores em grandes centros científicos de todo o mundo centraram o seu interesse nas vitaminas.

  • Fototeca Paloma
Lab: CamañoFototeca Paloma Lab: Camaño
Fototeca Paloma
Lab: Camaño

Na Antiguidade se intuía o efeito benéfico do consumo de frutas e verduras frescas, mas há 85 isso mudou quando o médico húngaro Albert Szent-Györgyi descobriu como a vitamina C funciona e cinco anos depois ganhou o Nobel de Medicina por este achado.

Szent-Györgyi (1893-1986) conseguiu dar uma explicação científica para aquilo que os marujos já sabiam desde 1453: que o consumo de cítricos ou de couve fermentada ajuda a combater o escorbuto.

Desde o início do século XX, muitos pesquisadores em grandes centros científicos de todo o mundo centraram o seu interesse nas vitaminas. Apesar de estar presente em muitos alimentos, a extração da vitamina C ainda era muito difícil naquela época por falta de tecnologia.

Em 1927, Szent-Györgyi, que após a 1ª Guerra Mundial trabalhou em vários centros de pesquisa científica da Europa, obteve um único grama dessa misteriosa substância, extraído do córtex adrenal (o órgão que regula o metabolismo) de diferentes animais. Essa quantidade não foi suficiente para poder descrever a estrutura do que mais tarde denominou de “ácido hialurônico” (mais conhecido hoje dia como ácido ascórbico ou vitamina C).

O salto na pesquisa aconteceu durante uma viagem aos Estados Unidos, quando ele conseguiu 35 gramas da substância em um açougue que havia perto de casa e que deu a ele uma boa quantidade de córtex adrenal.

Como muitos outras grandes descobertas, no caminho para a identificação da vitamina C foi preciso combinar a perseverança do pesquisador com um pouco de sorte.

Em uma noite de outono de 1932, um simples episódio doméstico mudou as investigações sobre a vitamina C. Naquele dia, a esposa de Szent-Györgyi preparou para o jantar um prato com pimentões, fruto que o pesquisador detestava.

Szent-Györgyi então escondeu os pimentões no seu bolso para não ofender à mulher e foi até o laboratório, onde começou a analisá-lo. Poucas horas depois, sabia que este fruto é um dos mais ricos em ácido ascórbico”, narrou à Efe Istvan Hannus, professor emérito de química aplicada e ambiental na Universidade de Szeged.

Alguns dias mais tarde, o cientista húngaro e os alunos da Universidade de Szeged, tinham vários quilos da vitamina extraídos dos pimentão. O próprio Szent-Györgyi comentou o caso, tempos, e disse que “a covardia de um marido se transformou em uma descoberta científica importante”.

A grande quantidade de vitamina C no pimentão, um produto muito comum no sul da Hungria, teve também efeitos econômicos. Uma vez anunciadas as suas propriedades medicinais, a exportação de pimentão disparou.

Como em muitos casos de pesquisas paralelas, em 1932 começou uma discussão sobre quem foi o primeiro a publicar a descoberta: Szent-Görygi ou o americano Charles Glen King. No entanto, o comitê do Prêmio Nobel reconheceu o húngaro e deu a ele em 1937 o prêmio de Medicina.

No lugar onde foi o laboratório, atualmente a Escola Déri Miksa, fica hoje o Museu Szent-Györgyi, que conserva a gravação de uma entrevista que o pesquisador deu depois de receber o prêmio.

Em 1944, em plena Segunda Guerra Mundial, o convencido antifascista participou em Istambul de negociações secretas para romper a aliança da Hungria com a Alemanha nazista, o que lhe valeu uma ordem de prisão emitida pelas autoridades alemãs.

Szent-Györgyi sempre teve muito orgulhoso de Hitler ter querido prendê-lo”, revelou Hannus.

O cientista acabou se refugiando na embaixada da Suécia e após o conflito apoiou à União Soviética. Em 1947, decepcionado com o regime comunista, decidiu sair da Hungria e foi morar nos Estados Unidos, onde se dedicou a pesquisar o câncer e o funcionamento dos músculos até a sua morte, em 22 de outubro de 1986.

Marcados com: , ,
Publicado em Nutrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Login

Registrar | Perdeu sua senha?