cmo se cuida

Rafael Álvarez, “El Brujo”

“A vida saudável está em descrédito”

Rafael Álvarez, “El Brujo”

Trinta e cinco anos envolto por obras de arte, filosofia, literatura, humor, amor e beleza. Ama o  teatro e o defende com a humildade que só os maiores podem ter, pedindo, inclusive, que seu respeitável público ajude o teatro, “por caridade”.

Por esta razão ou simplesmente por lazer, os espectadores já puderam desfrutar das obras “La luz oscura de la fe”, “Mujeres de Shakespeare”; “Francisco, juglar de Dios” e “El Evangelio de San Juan” no teatro Cofidis de Madrid que contou durante um mês inteiro com seu talento.

Você pode ter até plantado uma árvore, escrito um livro e tido um filho, mas se nunca viu uma performance do “El Brujo” (o bruxo, em espanhol), não pode morrer ainda.

Nem ele pode (e quer): se cuida e muito. É assim que faz “El Brujo”.

Como é sua alimentação?

Eu levo a risca, cuido muito da minha alimentação. Não como carne, nem mesmo o presunto, que eu amava. Abri mão de todo tipo de carne vermelha, mas como peixe, além de verduras, frutas secas, nozes e muitas frutas.

Quais esportes pratica?

Nunca fui um bom esportista, mas me exercito. Pratico yoga. Já fiz muitas aulas relacionadas com a expressão corporal ou com o yoga e Tai chi chuan, que pratiquei durante uns cinco ou seis anos. Também pratico técnicas relacionadas com a respiração e alongamento.

O que é, para o senhor, um “estilo de vida saudável”?

É um instrumento para ter mente e espírito saudáveis. O que acontece é que este “estilo de vida” está em descrédito… se alguém fala disso, já fazem piada. É a ditadura do “políticamente incorreto” onde quem é mais respeitado é quem for mais vulgar. É difícil de engolir, e eu, como um artista cômico, posso falar uma bobagem ou outra, mas sempre como um instrumento para dizer, no fundo, outra coisa. Essa é a diferença

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

EFEEmprende_BannerV2-2

EFEEmprende_BannerV2-2

Trinta e cinco anos envolto por obras de arte, filosofia, literatura, humor, amor e beleza. Ama o  teatro e o defende com a humildade que só os maiores podem ter, pedindo, inclusive, que seu respeitável público ajude o teatro, “por caridade”.

Por esta razão ou simplesmente por lazer, os espectadores já puderam desfrutar das obras “La luz oscura de la fe”, “Mujeres de Shakespeare”; “Francisco, juglar de Dios” e “El Evangelio de San Juan” no teatro Cofidis de Madrid que contou durante um mês inteiro com seu talento.

Você pode ter até plantado uma árvore, escrito um livro e tido um filho, mas se nunca viu uma performance do “El Brujo” (o bruxo, em espanhol), não pode morrer ainda.

Nem ele pode (e quer): se cuida e muito. É assim que faz “El Brujo”.

Como é sua alimentação?

Eu levo a risca, cuido muito da minha alimentação. Não como carne, nem mesmo o presunto, que eu amava. Abri mão de todo tipo de carne vermelha, mas como peixe, além de verduras, frutas secas, nozes e muitas frutas.

Quais esportes pratica?

Nunca fui um bom esportista, mas me exercito. Pratico yoga. Já fiz muitas aulas relacionadas com a expressão corporal ou com o yoga e Tai chi chuan, que pratiquei durante uns cinco ou seis anos. Também pratico técnicas relacionadas com a respiração e alongamento.

O que é, para o senhor, um “estilo de vida saudável”?

É um instrumento para ter mente e espírito saudáveis. O que acontece é que este “estilo de vida” está em descrédito… se alguém fala disso, já fazem piada. É a ditadura do “políticamente incorreto” onde quem é mais respeitado é quem for mais vulgar. É difícil de engolir, e eu, como um artista cômico, posso falar uma bobagem ou outra, mas sempre como um instrumento para dizer, no fundo, outra coisa. Essa é a diferença

Login

Registrar | Perdeu sua senha?