EFEEmprende_BannerV2-2

EFEEmprende_BannerV2-2

Os pacientes que sofrem com o Alzheimer terão acesso a uma nova opção de tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS), o medicamento “Memantina”, que foi incorporado nesta quinta-feira (9/11), pelo Ministério da Saúde e estará à disposição da população em até 180 dias nas unidades de saúde do país.

O novo fármaco será ofertado em comprimidos aos pacientes com esta doença, que atinge 33% da população com mais de 85 anos de idade. No Brasil, estima-se que haja 1,1 milhão de pessoas com a doença.

O Alzheimer é neurodegenerativo, causado pela morte progressiva de células do cérebro, prejudicando funções como memória, atenção e orientação e linguagem, o que gera graves consequências para qualidade de vida dos pacientes.

A decisão da oferta do medicamento no SUS ocorreu após avaliação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) em julho deste ano.

Tratamento 

O Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas sobre a Doença de Alzheimer foi criado em 2002 e atualizado em 2010 e 2013. O documento estabelece o tratamento multidisciplinar e deve envolver os diversos sinais e sintomas da doença.

Apesar de não ter cura para a doença de Alzheimer, o tratamento com a Memantina proporciona alívio dos sintomas e a estabilização ou retardo da progressão da doença.

 

Login

Registrar | Perdeu sua senha?