• HONDURAS SAÚDEHonduras reporta 1º nascimento de bebê com microcefalia associada ao zika
  • (Chamada) SAÚDE ZIKAZika vírus pode permanecer no sêmen mais que o esperado, segundo estudo
  • ZIKA VACINA (Pauta)OMS diz que vacina para zika irá demorar no mínimo 18 meses para ser testada
  • OMS ZIKAOMS recomenda que grávidas adiem viagens para locais com zika
  • OMS ZIKA (Ampliação)OMS: Testes amplos de vacina contra zika só ocorrerão depois de 18 meses
  • (Chamada) OMS ZIKAOMS: Testes amplos de vacina contra zika só ocorrerão depois de 18 meses
  • (Chamada) OMS ZIKAOMS diz que teste de diagnóstico de zika pode estar disponível em semanas
  • AUSTRÁLIA ZIKAAustrália confirma segundo caso de grávida com zika vírus
  • SAÚDE ZIKAAIEA oferece tecnologia à América Latina para detecção antecipada de zika
  • PERU SAÚDEPeru declara emergência em áreas com surto de raiva causada por morcegos

EFEEmprende_BannerV2-2

EFEEmprende_BannerV2-2

As fortes inundações que assolam o Peru estão provocando um aumento da presença de mosquitos, o que faz a Cruz Vermelha temer o ressurgimento de epidemias como dengue, chicungunha, febre amarela e zika.

As grandes precipitações e inundações no Peru por causa do fenômeno meteorológico “El Niño” deixaram até o momento mais de 100 mortos, 20 desaparecidos, 350 feridos, 140 mil afetados e cerca de 940 mil desabrigados.

EFE/David Aguilar

“Chuvas recordes provocaram avalanches e inundações, que criaram as condições perfeitas para o desenvolvimento do mosquito Aedes Aegypti”, alerta um comunicado da Federação Internacional da Cruz Vermelha (FICV).

Este mosquito é endêmico no norte do Peru e é responsável pela transmissão de quatro das doenças virais mais letais da região: dengue, chicungunha, febre amarela e zika.

A organização alerta que a situação piora gradualmente conforme continua chovendo e, segundo as previsões das agências meteorológicas, as precipitações não vão parar nas próximas semanas.

Login

Registrar | Perdeu sua senha?